quarta-feira, janeiro 18, 2006
detectando a tpm
Recebi um email muito fofo de F. Vejo-o como um potencial pretê: é bonito, estiloso, simpático, cool, beija bem, aperta bem, é francês, gosta muito de poesia e literatura, é cinéfilo e tem um bom gosto musical. Resumindo: meu número.

O problema é, como qualquer um que seja o meu número, ele tem namorada, ama a namorada e está esperando a vinda da namorada para cá. Me lembro, como se fosse hoje, quando meu ex-namorado foi passar três meses do outro lado do oceano. Eu dei a maior força, mas meu lado emocional pressentia que as coisas não seria tão fáceis assim pra mim.

Afinal quem viaja [e tenho amigos nessa situação atualmente] tem, geralmente, data marcada para voltar. Tudo é novo, interessante, instigante... e até você passa a ser mais interessante, afinal você também é de fora. A nâo ser claro, que você seja o ser mais apagado e bege do universo.

Meu ex-namorado é bonito, tem um sorriso que faz qualquer uma derreter. Obviamente, um mês após a sua partida, uma ligação fria e um sexto-sentido que não erra, eu levei um fora.

Mesmo assim continuamos nos falando como se nada tivesse acontecido, afinal eu era apaixonada demais e não queria ceder tão fácil deixando-o em paz. Transformei-me na pessoa mais doce, mais instigante, mais interessante e até fazíamos planos de como seria nosso reencontro. Formalmente não namorávamos.

Ele voltou e tudo seguiu como antes. Quer dizer, mais ou menos, porque quem mais tinha mudado nesse período era eu e não ele. Um dia, naquelas conversas desnecessárias, eu perguntei o porquê dele ter terminado comigo. Ele apenas respondeu que não poderia ficar sem sexo por tanto tempo, mas não achava legal sair com outras pessoas namorando comigo. Ok, eu também saí com outras pessoas e até me apaixonei nesse período [a paixão acabou mesmo antes dele voltar].

Aí volto a F. Ele contou ao meu amigo que adora latinas. Eu não tenho um perfil muito latino. Quer dizer, tudo depende do que é ser latino. É ser "caliente"? Se for isso, eu sou latina, mas ainda acho que isso tem muito a ver com a minha idade e não exatamente pelo fato de eu ser latina. Agora tudo está mais a flor da pele e não é fácil lidar com isso.É como se dentro de mim tivesse uma revolução acontecendo que me deixa um pouco em frangalhos por essa vida "no-sex-and-the-city". É, porque as coisas só andam mesmo no verbo, porque na prática eu tenho que dar conta de tudo sozinha.

Estou com medo de estar pudica demais. Olho a lista de telefones quando estou em polvorosa e fico "hmmm... vou ligar para quem?". E não ligo para ninguém. Eles ligam querendo sair e saio pela tangente. Enfim, o que quero eu?

Como a intenção não é namorar neste momento, F parece ser uma boa opção. Porém, como ele não está tão a mão, ontem em um momento pós-cerveja eu liguei para T, o que faz eu achar que estou carente.


Acho que a TPM chegou.

Postado por Desiree às 3:38 PM |



3 Comments:
Anonymous Randall escreveu...

Estou sempre por aqui! No trabalho o link é bloqueado por causa do "sex", mas sempre olho aqui de noite.

Qual é o lance com franceses? Ou "Francês" seria um código?

11:58 PM  
Anonymous Tuka escreveu...

Também estou com TPM, mas ando querendo matar a todos.

2:03 PM  
Blogger Ota escreveu...

frontal nelas!
hahahahahah

4:48 PM  

Postar um comentário

<< Home