domingo, março 05, 2006
o dia em que levei um fora
Não é fácil levar um fora. Também não é fácil dar um fora. Difícil também engolir um fora e dar aquela volta por cima ou mesmo fingir que o fora não está te afetando. Pode afetar a auto-estima, o orgulho ou mesmo algum sentimento que possa existir.

1x0 para a França. Às vezes me pergunto porque sou uma pessoa tão teimosa. Insistente. Nada mais chato do que insistir em coisas que alguém, além de você, não queira. Há momentos em que sou inoportuna. Tudo que eu quero, eu vou atrás. Isso pode incluir pequenas coisas, grandes causas ou mesmo alguém. Não tenho medo de "não". Tenho medo é de "e se...". Cruel.

Antes do fora, eu fui brindada no final do dia de ontem com uma doce surpresa. Um amigo que eu não via há exatos 10 anos surgiu do nada na minha frente como se os anos tivessem sido congelados. Lindo, simpático e sorridente como sempre. Menos cabelos, é verdade. Uma barriga que não existia, mas que não tira nada do charme que esbanja. Que saudades deu dos velhos tempos. Claro que relembramos uma vida, contamos a todos à nossa volta a forma curiosa como nos conhecemos e rimos com a coincidência do encontro. Ele é amigo de longa data de um amigo que conheci há pouco tempo atrás na internet.

Como comentou um amigo que ouvia a conversa:

- O mundo é um cu e estamos todos na mesma prega.

Com pesar eu tive que ir embora, pois um jantar me aguardava com outro grupo de amigos. O bom de ter uma vida social agitada é que não há tempo disponível para ficar mal com alguma coisa. O ruim de ter uma vida social agitada é que às vezes esquecemos de cuidar da gente. Foi o que eu ouvi no final desta madrugada.

No jantar pude matar as saudades de um velho amigo que mora do outro lado do oceano e que eu não via há algum tempo. Noite sabática perfeita para matar saudades.

E então a França aterrizou no meio do meu jantar, que coincidentemente era um jantar francês. Neste caso foi puro acaso. Todos especularam de canto se eu e a França tínhamos alguma coisa.

- Não. Ele tem namorada. Somos amigos.

- Ah, mas vocês já ficaram?

- Sim. Algumas vezes.

- Ah, se ele te enrolar muito, dê um chega pra lá, pois eu vou te confessar: te acho um mulherão.

Claro que fiquei envaidecida. O comentário veio de um cara que é sinônimo de charme e bom gosto.

- Obrigada. - respondi com as bochechas ardendo e virei um grande gole de vinho - mas não posso [e nem devo] esperar nada, pois ele já deixou claro o amor pela namorada e as sérias intenções em casar com ela.

Uma coisa é dizer sensatamente. Outra coisa é acreditar nisso. Acredito que as intenções sejam sérias, mas sempre há uma esperança [e muitas vezes a esperança é um grande mal] de que as coisas vão mudar, de que o cara vai se apaixonar, vai largar tudo e vai ficar com você.

Costumo ser durona comigo, mas isso não me isenta de ilusões.

E então, eu e a França começamos uma saga noturna até cair numa pista cheia e invadida por funk dos anos 70 e 80. Perfeito. Passamos a noite dançando, conversando, rindo e bebendo cerveja. Tudo perfeito até a frase errada cair de pára-quedas na hora errada.

- Gosto muito de você, mas quero que a gente seja apenas amigos.

- Sim, você já disse isso antes.

- Não quero mais que role sexo entre a gente.

- Ahn? - geralmente eu fico mais fácil do que deveria e ele toma a iniciativa de me arrastar para a minha cama [assumo que provoco, mas faz parte da minha natureza provocar].

- Não fique assim. Sei que você é super sensível, mas eu não posso continuar fazendo isso com a minha namorada. - tradução tosca

E então continuou falando e eu parei de escutar. Não queria mesmo, estava me fazendo mal e achei meio grotesca a forma de dar um fora. Não quer, ok! Mas ahhhh... é difícil ser sensível e falar de outro jeito? Mulheres nem sempre estão preparadas para levar um golpe final desta maneira. Eu pelo menos sou romântica demais.

Depois de desistir de tentar falar comigo e puxar meu queixo para se assustar com minhas lágrimas. Eu estava chorando pelo quê mesmo? Ah, pela dor de cotovelo maldita que me assolou. Afinal levar fora é difícil e dói um pouquinho.

Algumas horas depois, já relaxada e rindo de novo, conversando de novo, mas enchendo a cara para apaziguar a maldita dor de cotovelo que não tinha passado, eu desabei numa cadeira com um casal de amigos.

- Você é sociável demais, se preocupa demais com as pessoas, faz coisas demais e parece que esquece de cuidar de você. - comenta a namorada do meu amigo

Como eu estava sensível e alcoolizada, chorei. Desabei mesmo. Chorei até borrar o maldito rímel que juraram que era a prova d´agua. Peguei o espelho, sequei os olhos, passei batom e dei o sorriso mais amarelo do mês. E ela continuou pegando no meu pé e dando bronca. Disse também que eu preciso dar chance para arrumar um namorado. O problema está em encontrar o tal namorado, pois sou um pouco chata nas minhas escolhas e isso diminui muito as minhas chances de encontrar alguém. Por isso a dor de cotovelo aumenta ao levar fora de alguém que tem um monte de coisa a ver com você, que tem gosto similar, que é inteligente, bonito, gostoso.

Ele foi embora e eu preferi ficar ali curtindo minha fossa com a latinha na mão. Olhei para o céu e o dia raiava. Hora de ir embora também, afundar a cabeça impregnada por cheiro de cigarro no travesseiro para acordar numa ressaca brava que eu ainda estou tentando driblar.

Hora de trocar o time.

--> e como "juicebox" do strokes pode ser tão boa?

Postado por Desiree às 3:03 PM |



15 Comments:
Anonymous Anônimo escreveu...

Nunca levei um "fora" assim, mas me senti na sua pele, sabia? Sou sensível, choro com fim de novelas que jamais vi inteira, basta assistir por acaso o último capítulo, com desenhos, comerciais de dia dos namorados e com tudo que encerra a palavra fim. Uma bobona porque às vezes nem gosto tanto, mas gosto de saber que esta ali, entende?

Estou tentando mudar isso e sempre que me acontece um "fim" de qq coisa, penso que não é o fim, mas a possibilidade de um novo começo e me sinto melhor ;)

bjimm querida e se não tem "França" que venha Espanha, Alemão...qq coisa, mas que venha!

angel
http://www.literatus.blogspot.com/

6:58 PM  
Anonymous guetoblaster escreveu...

foi mais ou menos assim que começou a rivalidade entre a inglaterra e a frança !!!
então, vc é um mulherão tesuda, gostosa, inteligente. mas tem um nivel pra lá de alto !!
amigos mesmos são aqueles que ficam bebados conosco e planejam vinganças !! as armas vamos invadir a frança !!!!! morte ao tirano !!!!

9:19 AM  
Blogger Serjones escreveu...

pra mim é mais foda dar o fora do q receber... qdo vc toma, vc aceita e bola pra frente... o duro é vc tomar a iniciativa... isso sim dói, principalmente qdo se gosta da pessoa.
já tomei tanto fora q um a mais não faz diferença! yeah

3:22 PM  
Anonymous karla noara escreveu...

Vc mesmo disse tudo, a esperança prende a gente, deixa uma porta aberta e ficamos ali, feito boba, esperando.Quando ela morre, podemos ver outros caminhos, outras possibilidades,liberte-se.
Igualité, fraternité e liberté,srsrrs.
Bjos, fique bem...

5:15 PM  
Blogger Hc escreveu...

uma coisa ele tem: memória de pinto. Sim isso mesmo, todas as nossas "exes" nos deixaram um rastro sinóptico que pode ser detectado através do cheiro ou do contato visual, se falar com o individuo então é ereção na certa.
bjs

5:26 PM  
Anonymous Gabi escreveu...

muito interessante... e vem por meio desta (eu) mais uma continuação da espécie "eu seleciono de mais"...
adorei o post!

7:21 PM  
Blogger André escreveu...

sou como o serjones... mto complicado saber usar as "melhores palavras" numa situacao dessa... (q pra mim nao foram mtas...ahaha) mas o importante eh conseguir seguir em qq condição ...

11:51 PM  
Blogger Ota escreveu...

Sai dessa!
tem tanto pais bacana na Europa. Ja pensou em Espanha? Alemanha talvez? Italia, e nao se fala mais nisso!
huahauhauauha

5:45 PM  
Anonymous Isadora escreveu...

engraçado que os foras parecem que estão masi caravados em nossa memória do que os dias mais românticos..talvez seja só impressão minha, talvez eu tenha levado foras demais..hauahau...o melhor do fora é qdo vc se lembra dele depois e ri, mas as vezes o depois demora mto...

2:25 AM  
Anonymous Anônimo escreveu...

NOSSA, AMIGA! EU JÁ PASSEI POR ISSO TAMBÉM! FOI ASSIM: EU TINHA TERMINADO UM NAMORO DE 4 ANOS E MEIO E NESSE TEMPO REENCONTREI UM AMIGO MEU QUE TINHA SE FORMADO COMIGO! O MEU EX - NAMORADO E ESSE MEU AMIGO TINHAM FEITO FACULDADE COMIGO; OU SEJA, O MEU EX E ESSE MEU AMIGO TAMBÉM SE CONHECEM! BLZ! EU E ESSE MEU AMIGO, COMEÇAMOS A REINICIAR A NOSSA AMIZADE, COM CAMINHADAS, TELEFONEMAS E MSN! MAS EU BURRA, ME APAIXONEI, TALVEZ POR ESTAR CARENTE, POR TER TERMINADO O MEU NAMORO! POR COINSCIDÊNCIA ESSE MEU AMIGO TAMBÉM TINHA TERMINADO O SEU NAMORO DE 4 ANOS NA MESMA ÉPOCA QUE EU; OU SEJA, AMBOS ESRAVAM SOLTEIROS E MEIO NA LAMA! EU BURRA, UMA CERTA MADRUGADA, ONDE ESSE MEU AMIGO ESTAVA ONLINE NO MSN, FUI LÁ E DISSE A ELE: ESTOU APAIXONADA POR VOCÊ! E ELE DISSE: SEMPRE FUI LOKO POR VOCÊ TAMBÉM! BLZ! MARCAMOS DE SAIR PARA VER O QUE ESTAVA ACONTECENDO E CONVERSAR! O FILHA DA PUTA, NÃO APARECEU, E EU LIGUEI NO CELU DELE E ELE DESLIGOU NA MINHA CARA E O PIOR NÃO FALOU MAIS COMIGO! ELE ENTRAVA NO MSN E NÃO FALAVA COMIGO E NEM DISSE PORQUE NÃO FOI E TAL! BLZ! PASSARAM - SE 4 MESES E NADA! FOI EU LÁ BURRA, MANDEI UMA MSG DIZENDO QUE ERA SÓ ELE DIZER QUE NÃO QUERIA NADA, QUE EU IRIA ENTENDER, MAS NÃO PRESCISAVA ME TRATAR DAQUELE JEITO! E ELE ME RESPONDEU, DIZENDO QUE ERA ATRAPALHADO, BAGUNÇADO QUE NÃO ME QUIZ ME MAGOAR E ME DESEJOU FELICIDADES; OU SEJA, UM FORA DISCRETO! BLZ! PASSARAM ALGUNS MESES E VEJO NO ORKUT DELE: ELE ESTAVA NAMORANDO COM UMA LINDA MULHER, NÃO QUE EU NÃO SEJA, MAS FIQUEI ARRASADA! EU PENSANDO QUE O CARA ERA TÍMIDO OU ALGUMA COISA ACONTECEU E ELE ESTAVA A MUITO TEMPO ACOMPANHADO E ME ILUDIU E BRINCOU COM OS MEUS SENTIMENTOS! HOJE EM DIA ELE ESTA BLOQUEADO NO MEU MSN, ELE ESTA NAMORANDO E EU NUNCA ENTENDI ESSA HISTÓRIA, POIS NÃO FUI MAIS ATRÁS, PARA NÃO SE HUMILHAR AINDA MAIS! FIQUEI E ESTOU AINDA MUITO TRISTE E CHATEADA COM TUDO ISSO! CONFESSO QUE ME SENTI A PIOR MULHER DO MUNDO, MINHA CABEÇA FICOU UMA BAGUNÇA PARA ESTUDAR, TRABALHAR E MINHA AUTO - ESTIMA TAMBÉM! E O PIOR DE TUDO É QUE ELE ESTA FELIZ E NEM LIGA PARA ESSA HISTÓRIA! ACHO QUE DAR UM FORA MEXE COM O EGO DA PESSOA, MAS LEVAR UM FORA É MUITO PIOR, POIS HUMILHA A PESSOA SE NÃO FOR DE UMA CERTA MANEIRA, POIS MEXE COM CORAÇÃO E SENTIMENTO! SEI LÁ, MAS NUNCA ENTENDI TUDO ISSO! HOJE LEVO A MINHA VIDA, MAS NÃO ESQUECI ESSA HISTÓRIA E NÃO ENGOLIR! REZO TODOS OS DIAS PARA ESQUECER TUDO ISSO E SER FELIZ, POIS ISSO ME FAZ MAL DENTRO DE MIM! REZO PARA MIM SE LIBERTAR DESSE HOMEM IDIOTA! BOM ESSA É A MINHA HISTÓRIA! ABRAÇO PARA TODOS ... ASS: AMIGA ;-)

10:11 PM  
Anonymous Anônimo escreveu...

Pois é,bem-vinda ao time...hehehe...
Também levei um fora. Eu sempre fui apaixonada por um amigo meu,até que resolvi abrir o jogo para ele e contar tudo. Ele entendeu,disse que poderia rolar algo entre a gente e tal.Só que, assim como você,eu sou muito teimosa e insistente e fiquei pressionando ele. Sempre soube que ele tinha várias,sempre que eu via coisas no orkut dele eu me doía e cobrava dele mesmo não tendo relacionamento nenhum. Ele sempre me deu esperança,dizendo que eu tivesse calma que ia rolar naturalmente etc. Até que um certo dia ele me mandou um e-mail dizendo que não me via como mulher pra ele,mas me via como uma grande amiga. Pediu para que eu crescesse e aprendesse a ser mulher,parasse de cobrar dos outro sem ter posse. Para finalizar a tortura ele disse que está namorando e gostando muito da pessoa. Ele insiste na nossa amizade,mas eu não consigo perdoá-lo.
Vi a foto da namorada dele para dar aquela conferida -típico de mulher fudida - e vi que ela é super linda. Eu tou me sentindo uma merda,a mulher mais horrorosa do mundo.

2:47 PM  
Anonymous Anônimo escreveu...

nossa que historias nao?sei como eh triste levar um fora de alguem que vc goste ou admira,li atentamente os posts de todos e vivo praticamente a msm historia.bem eu trabalho em uma firma e tem uma menina q trabalha tbm no comeco eu nem me interessava por ela mas ela fazia tudo para passar perto de mim trocar olhares e perguntava para os outros sobre mim ate ai blz ela tem 28 anos e eu 21 certo dia teve uma festa e meu amigo me chamou para ir com ele e disse que esta menina estaria la ai eu pensei vamos ver que ela quer la se rola alguma coisa sei la pelo jeito que ela me olha e tal sempre querendo se aparecer perto de mim...pensei fui na festa ela estava la conversamos pouco bebemos dai acabou a festa blz pedi o tel dela no final e ela deu ai despedimos e cada um foi para seu canto cheguei em casa com certas esperancas e mandei um e-mail para ela dizendo q me diverti muito e gostei de ter conhecido ela e blablabla...ok....no outro dia eu me declarei assim vou explicar.entao eu sinto q rola um clima entre nos no servico o jeito q vc me olha fica me reparando e tal....isso por email...ela respondeu obrigada pela sinceridade mas eu quero ser so sua amiga disse ela nao sei se vc sabe mas eu sou casada e se eu nao fosse casada vc eh muito novo para mim exclama eu acho vc trabalhador tranquilo e muito legal so espero q nao fique bravo comigo,quer ser meu amigo disse ela????nossa pra que ela disse isso comecei a chorar imediatamente sem parar e pensando ela me iludiu me fez de bobo sou um trouxa fui todo simpatico me declarando porque vc me deu esperancas senao jamais eu iria chegar em vc eu so chego na pessoa quando eu tenho certeza de que algo esta rolando e quanto ao seu comentario de que eu sou novo ai vc se engana pq o amor n tem idade o importante eh um gostar do outro meu pai eh mais novo q minha mae uns 5 anos e estao juntos ha mais de 15 anos exclamei.....mas a vida eh assim msm cheia de surpresas nao vou deixar de ser seu amigo por causa disso.Mas sinceramente sofro ate hoje pq convivo com ela todos os dias e tento evita-la pq certamente ela me fez de bobo.....e msm assim ela continua me olhando no servico discretamente......bom eu quero me desculpar pela longo texto e pedir tambem a opiniao de vcs sobre isso aguardo resposta...D^^

6:38 AM  
Anonymous Anônimo escreveu...

E OS FORA DISCRETOS, MAIS DIRETO? VOCÊ SE SENTE SÓZINHA, SE SENTE ATRAÍDA POR UMA PESSOA, QUERENDO SE AMADA, CONHECE POUCO A PESSOA, MAIS SABE QUEM É. DESCOBRE O ORKUT DELE ATRAVÉS DA IRMÃ, PASSA MENSAGENS E RECEBE TAMBÉM PELO E-MAIL, E COMEÇA A FICAR MAIS INTERESSANTE AS MENSAGENS FEITAS. QUANDO A OUTRA PESSOA SE TOCA, OU VÊ, QUE ESTÁ COMEÇANDO A FICAR PERIGOSO. ELE MANDA DIZER: - MINHA ESPOSA MANDA UM BEIJO PARA VOCÊ,(NEM CONHEÇO).
O QUE VOCÊ ACHA DISSO? FOI UM CHEGA PRÁ LÁ?

9:29 AM  
Anonymous Levei um fora escreveu...

Levar um fora deve ser encarado como algo normal e não ser levado para o lado pessoal, sei que é difícil, mas ficar chorando não ajuda muito, é preciso seguir em frente.

1:52 PM  
Anonymous Levei um fora escreveu...

Levar um fora deve ser encarado de forma natural, levantar a cabeça e seguir em frente.

1:53 PM  

Postar um comentário

<< Home