sexta-feira, janeiro 06, 2006
trazendo intimidade à relação... virtual
Ontem a intensidade do meu relacionamento virtual aumentou. Nossa relação completou uma semana, porém com intervalo feito na virada de ano, o que faz com que nosso contato tenha sido de cinco dias. As coisas estão indo rápidas demais, tanto que ontem falamos [ou melhor, eu falei] sobre a possibilidade [remota] de nos encontrarmos.

É, não gosto muito dessas historinhas que ficam só na telinha me prendendo o suficiente para eu perder minha sessão de cinema e postergando um curso online que eu comprei para ficar trocar minha realidade por idealizações e criação de expectativas, que sempre tem 50% de chances de serem frustrantes. Na contra-partida, o meu inglês tem melhorado a cada dia, já que é o idioma que recorremos para nosso contato e ontem meu vocabulário deu um salto expressivo. Agora eu sei provocar em inglês como ninguém.

Nada de sexo virtual, provocações são muito mais legais. Você escreve o que quer e deixa tudo nas entrelinhas. A compreensão vai depender da criatividade do outro. Tudo começou com os anjos e deles partimos para... hmmm... algo mais hot.

O mais bacana ainda é ver a reação do outro pela webcam. Que invenção dos deuses! Eu não tenho, claro! E não sei se me sentiria à vontade com minhas reações, nem sempre normais, sendo escancaradas na tela de um computador.

Desliguei o computador precisando de um banho frio, mas optei por uma cerveja gelada e a companhia de um amigo para boas risadas após a narrar a evolução da minha nova relação.

E já decidi, se eu ouvir "oi" sem sotaque, eu nem olho.

Postado por Desiree às 3:32 PM |



3 Comments:
Blogger nandi escreveu...

ah, vou entrar nessa onda também, a partir de agora só respondo se começar com "ma belle" ou "principessa" !
... era rosa, vamos ver se dá certo;-)

4:01 PM  
Anonymous Fábio Vanzo escreveu...

Até que se prove o contrário, a cerveja é o melhor amigo do homem.

5:46 PM  
Anonymous eduardo escreveu...

Não sou contra a pessoa encontrar uma pessoa pela INTERNET.
Acho que o que importa não é o meio, mas o amadurecimento e o equelíbrio pessoal.

7:54 PM  

Postar um comentário

<< Home