sábado, março 18, 2006
um pouco de drama
Muitas vezes eu acredito que sou a mulher maravilha. As pessoas também. Sou do tipo que todo mundo acredita que nunca fica mal. Isso é ruim porque eu nunca me sinto à vontade para reclamar ou mesmo assumir que estou mal. Hoje é um dia assim. Cinza, chuvoso e lá no fundinho, nada bom.

Há dias que me sinto sozinha. Tenho o mundo à minha volta, mas de repente sinto falta daquele "quê" a mais. Sinto-me assim desde ontem. O curioso é que meu corpo parece sentir as minhas emoções de tal forma que me põe doente. Ontem eu me sentia tão mal. Não sabia se era a cabeça, se era uma gripe, se era a pressão. De repente a mulher maravilha desapareceu e deu lugar a uma pessoa tão frágil. E não sei lidar com isso. Apenas choro e mesmo assim é difícil. Não gosto que as pessoas me vejam chorando e elas estão sempre à minha volta.

Hoje passei a tarde com alguém que mexe comigo e por mais que eu tente me desvencilhar desse sentimento, já que sei que não há futuro algum para ele, eu não consigo. Faltam forças. Tarde deliciosa. Tarde triste. Você se pergunta o porquê das coisas não serem da maneira que você gostaria que fossem. Geralmente não são. E então, quando nos despedimos, senti o mundo desabando um pouquinho mais. Aí acho tudo tão dramático e tento rir de mim mesmo. Hoje não consegui.

Quando me sinto assim tento me ocupar com coisas da casa. Fui lavar a pilha de louça, coloquei todas as roupas na máquina, estendi as demais, limpei o chão, recolhi o lixo, coloquei a música bem alto. Tudo para tentar abafar essa dorzinha besta que anda tomando conta de mim nesses últimos dias. É uma maldita impressão de que vou continuar sozinha e aí vejo que hoje eu queria alguém.

Já fui boa para lidar com meus dramas pessoais, hoje não sou mais. Aí me pergunto se eu me dou tempo suficiente para deixar perceber que há coisas fora do lugar. Talvez não. Não acho que isso seja fuga, até porque poucas coisas me abatem de fato. E hoje cá estou abatida por esta solidão, por falta de colo, por falta de coragem, por falta de alguma coisa que eu não sei bem o que é.

Postado por Desiree às 8:14 PM |



6 Comments:
Blogger nandi escreveu...

eu sou da opinião q msm qd estamos + felizes temos uma pequena dorzinha cutucando, querendo mais... é isso q nos fax seguir adiante... crescer dói... mas tem as suas vantagens!

12:18 AM  
Blogger Fonseca escreveu...

"Antes só do que mal acompanhada"?

11:01 AM  
Anonymous Viajante escreveu...

Esses momentos fazem parte da vida, não há como escapar... enfrente tudo com serenidade que a solução virá, mais cedo ou mais tarde.
Beijos!

5:36 PM  
Anonymous guetoblaster escreveu...

think of kalifornication !
give my kalifornication !!
back from the sun ! holli day in the sun
so no words just sun and kalifornication

8:20 PM  
Blogger André escreveu...

minha teoria: a vida tem altos e baixos. se vc ta sempre alto...vc ta drogado...eh impossivel...se vc ta sempre baixo...ta doente. nao eh o teu caso. isso passa, e vai te fazer mais forte.

10:50 PM  
Blogger Serjones escreveu...

"eu não consigo ser alegre o tempo inteiro, eu não consigo ser alegre o tempo inteiro, eu não consiiiigoooo" (Wander Wildner, o cara que parece ser alegre o tempo inteiro - e nem ele é)

Tb estou no meu momento drama...

10:58 AM  

Postar um comentário

<< Home