terça-feira, março 21, 2006
neuras femininas
Sabemos que ninguém está satisfeito com o corpo que tem, com a pele que tem, com o cabelo que tem ou com qualquer outro item. Nós, mulheres, somos campeãs nessa insatisfação constante.
Eu sempre fui magrela. Na infância meu apelido era Olívia Palito e eu vivia me escondendo em roupas largas, o que só piorava a minha magreza. Cresci e descobri como tirar proveito do corpinho sem muita generosidade. Decotes, roupas justinha, calças sequinhas, minissaias. Tudo começou a fazer parte do meu armário.
Agora entrei em nóia. Enquanto vivo à volta com amigas brigando com a balança na tentativa de perder uns quilinhos, eu ando arracando os cabelos tentando ganha-los.
Esse mundinho fútil que vivemos me mata, mas sou muitas vezes vítima dele. Tento me desvencilhar e não me preocupar com meus pés de galinha, meus fios de cabelos brancos, minhas ruguinhas nas mãos, celulite e outras pendengas, mas não rola. Tenho meu lado vaidoso e mais fútil do que deveria ser. Tudo é planejado. Talvez só para trabalhar é que sou mais desencanada. À noite eu não sou ninguém sem uma maquiagem e uma produção pensada. Base não pode faltar. Blush não pode faltar. Sombra e rímel não podem faltar. Batom é obrigatório. Cabelos desarrumados "pensadamente" com o secador e a pomada.
E agora essa neura infundada com meus quilos a menos. Ando sem apetite, o que aumenta minha preocupação. Ninguém anda me dando bola, o que aumenta mais ainda a minha preocupação. Estou estressada e isso me preocupa ainda mais. Ando chata e reclamona o que faz eu achar que está na hora de pagar um terapeuta, mas não tenho um horário vago nas minhas 24 horas diárias e nem dinheiro sobrando na minha conta bancária. As idéias andam falhando. A criatividade está de molho. A paciência sumiu. Ah, e ainda perdi um quilo em meio a essa fase esquisitona para contribuir de maneira eficiente nas minhas neuras.
Nessas horas nada como ter amigos gays, que sempre te levantam, sempre juram que você está ótima [quer dizer, um dia desses um amigo gay disse que sou "acabada", o que me deixou chocada, já que na minha pretensão todo mundo acha que sou mais nova do que realmente sou] e uns até dizem que só não namora com você porque não gosta mesmo da fruta. Como estamos em fase de extrema neurose, a gente acredita para não cortar os pulsos.
O que me anima é que sei que se não existem fases neuróticas, a vida pode ficar chata demais! As neuroses contribuem para pequenas mudanças e alguns luxos, pois se estou neurótica eu fico compulsiva e me dou vários presentinhos, o que também resulta em falência, que tem parecido eterna.
Por isso tudo que acho que toda mulher merece um casinho fixo quando estão solteiras. Eles são ótimos para nos fazer rir e aliviar algumas tensões, mas andam difíceis. Acho que ando temporariamente de bode.
Preciso de uma entrevista com o Woody Allen.

--> deixei a vitrola vazia

Postado por Desiree às 5:23 PM |



10 Comments:
Blogger Fonseca escreveu...

Podes fazer um curso intensivo de ENGORDA comigo. Sou perito nisso. Pra mim, o problema é perder peso. Menos mal que, quando resolvo perder, eu perco rápido. Mas é uma via crucis. Se é.

3:37 AM  
Anonymous Bernardo escreveu...

Que coincidência, também era Olivia Palito... hehe brincadeira. Mas também sempre lutei para pesar mais, teve um mês no colégio que eu almoçava dois big macs para ver se engordava, nunca adiantou.

Só agora que estou namorando e bebendo chopp e pastel todo santo dia que engordei 6kg, nunca fui tão gordo como agora (68kg), e pela primeira vez na vida tenho que lidar com barriga, que eu teimo em deixar relaxada como se tivesse verme.

10:56 AM  
Blogger Serjones escreveu...

tb tô de bode... vc sabe. :(

11:48 AM  
Anonymous Felipe Luiz escreveu...

hehe, sempre é bom visitar uma mente feminina. quanto a criatividade acho que esta equivocada, seus pensamentos transcritos sempre acabam polindo alguma idéia nova! É um deleite viajar por aqui! cuide-se mulher, beijos - volto logo! Quem está em conflito sou eu, hehe da uma olhada la na confusao...

1:19 PM  
Anonymous Anucha escreveu...

acho que vou levar a cabo sua sugestão, já que tô solteira. beijos

3:37 PM  
Anonymous daniel escreveu...

dê (risadas reservadas entre egos),
eu acho que você precisa de bons vinhos, com bons homens e bons jantares.
ative a sua homofobia moderada.
eu continuo achando esses (sic) gays ótimos, mas não enchem barriga.
quilos? pra quê tê-los?

5:08 PM  
Blogger Ota escreveu...

huahauhauahah
o comentario acima resume tudo
acho que esse bode é um problema generalizado. Estará relacionado à poluição? Stress? Falta de sexo? Ou de drogas? Muitas dúvidas.

7:23 PM  
Anonymous Felipe Luiz escreveu...

Um amigo geólogo explicou-me sobre o alinhamento dos planetas e a influência negativa que isto esta acarretando para as pessoas. Todos em crise, sim! Acho que está claro isto! Resta a nós modificarmos as rotas dos pensamentos, não é fácil - quanto mais nos apegarmos nos vícios maior será o prolongamento do fogo em nossas mentes; não adianta abáfa-lo. Temos que apága-lo. E sem remédios e sexos casuais. O negócio é alguns tragos de cerveja e idéias mirabolantes para inverter o mundo! eita!!!

1:04 PM  
Blogger Desiree escreveu...

que medo terrível dessa rota negativa! e não melhorar eu vou morrer entediada!

4:41 PM  
Blogger André escreveu...

O que nos move é a insatisfação! Só agradeço por vc ter escolhido cortar pulsos ou pular d algum lugar! =P

2:35 PM  

Postar um comentário

<< Home