sexta-feira, novembro 17, 2006
como ter o seu pretê
Quando iniciei este blog o título saiu baseado na famosa série da HBO Sex And The City, mas o No na frente era porque a fase era de seca. Vivo em uma cidade grande cercada de pessoas interessantes, mas não conseguia fazer sexo com alguém. Assim, chulamente falando.

Enquanto minha amiga faz sexo com um passante pela segunda vez esta semana, eu vi que no fundo eu quero um pouco mais. Eu e minhas amigas que andam reclamando do mesmo motivo. O papo um dia desses era que como pode ser tão difícil arrumar um trepê em uma cidade como São Paulo e conhecendo gente como a gente conhece.

Você conhece um cara legal, ele não está afim de namorar e falta alguma coisa para você deseja-lo além da cama. Rola uma química, bom papo, mas ninguém quer se comprometer. Até rolam uns beijos e aí você sente que ele é um potencial trepê. O que parece acontecer é que os homens não acreditam muito que as mulheres querem apenas isso ou se querem apenas isso, bah, elas não servem! Não servem para quê? Para serem trepês?

À minha mente a única explicação é que o homem acha que se queremos vê-lo novamente é porque temos sérias intenções com ele, mas às vezes essa modernidade toda tanto nos afetou, que apenas queremos um rala e rola e nem isso conseguimos.

É fácil sair, catar alguém e levar para casa, mas a questão não é essa. Trepê é outra coisa e parece bem mais legal [eu não sei porque não tenho um]. É alguém que você conhece, tem certa intimidade e quando não estão fazendo nada, resolvem fazer algo bom juntos, até vão ao cinema, dão risadas, bebem juntos e falam sobre seus flertes [olha o despreendimento]. Aí se engatam um relacionamento com alguém, ficam só na amizade, se o namoro acaba, já tem até onde se consolar, afinal a gente sempre tem aquele amigo que rola um tesão, mas sabemos que não passa disso. Eu conheço algumas histórias assim.

Discutindo o assunto com um amigo do sexo masculino e hetero, ele disse que os homens tem medo de que a mulher vire uma louca ou que se apaixone ou que sei lá, fuja do controle deles. Riscos tem, sempre tem e em tudo, afinal somos humanos e não muito simples. Aí a opção que ele dá é que tudo seja negociado... pois bem, vou ali na papelaria comprar carbono, redigir meu contrato, assina-lo em três vias, reconhecer firma e enviar para algum amigo em potencial, porque esse a gente tem sempre.

Postado por Desiree às 10:12 PM |



1 Comments:
Anonymous Chic0 escreveu...

Digita no micro e imprime as 3 vias!

Acho que fui um... sei lá... Estava realmente apaixonado pela garota... Um belo dia ela disse que queria terminar e não nos vimos por um ano e meio... Doeu porque eu não queria que terminasse!!! (que egoísta, né?)

Passaram-se os dias, as sessões de análise, alguns beijos com outras garotas... Mas, no fundo, ainda tenho saudades daquela doidinha...

Mas, acho mais correto eu procurar outra pessoa... No reencontro ela perguntou com ar de superioridade: "Estou morando com outra pessoa... E você? Conseguiu sair com alguém?"
Va dia!

2:00 AM  

Postar um comentário

<< Home