sábado, outubro 07, 2006
na sala de espera
Tenho preguiça de viajar a trabalho e ontem meu bate-volta para o Rio não foi exceção. Para o meu azar houve houve uma derrapagem na pista de um vôo da Gol, que teve a pista interditada acarretando horas de atrasos nos vôos seguintes. Fiquei quase duas horas impacientemente esperando pela a minha vez de decolar.

Enquanto as pessoas sacavam seus laptops, ipacks e outros aparatos tecnológicos, eu muito humildemente saquei meu moleskini da bolsa, que era a única distração que eu teria enquanto tentava sobreviver com o meu iPod nano, que é o único aparelho mais moderninho que tenho.

Escrevi algumas páginas relatando às cenas à minha volta. Vamos às anotações:

Ontem fui jantar no Spot com um amigo. O assunto foi sobre espiritualidade. De acordo com a visão dele, o câncer é causado por arrependimentos. A minha questão foi "e por que há crianças que morrem de câncer?". Ele não soube responder e para não ficar chato, eu disse que poderiam ser arrependimentos trazidos de uma vida anterior.

Na minha está Lenine. Não gosto dele. Acho o som sacal, mas ele parece ser bem simpático, o que faz eu acreditar que seria mais interessante estar matando meu tempo batendo papo com ele do que escrevendo.

Sinto inveja desses laptops turbinados e conectados via wireless. Ok, eu tenho um moleskini lilás de uma edição especial Van Gogh e eles não tem.

No meu campo de visão não há um ser sequer que me desperte o interesse e o saguão está lotado. Há muitas mulheres bonitas e elegantes, mas elas não me interessam muito. Há uma loira na minha frente que eu estou tentando descobrir se ela é mulher ou travesti. Cirurgias plásticas muitas vezes transformam mulheres em algo que nem sempre é mulher. Tem também uma loira cinquentona que parece ter saído de Woodstock e ela está de mini-saia. As pernas são lindas.

A Nair Bello acabou de passar e logo atrás um ator global [cinquentão] que me trouxe umas fantasias à tona. Aeroporto sempre me causa isso. Estou chocada que ainda há mulheres que usam lápis branco nos olhos. Acho que não gosto de homens de pernas curtas.

Anotações noturnas no aeroporto Santos Dumont:

O dia foi entediante. Estou voltando no último vôo para São Paulo e a ponte-aérea continua atrasada. Tomei cerveja no centrão carioca e meu cabelo ficou impregnado de fumaça de churrasquinho grego. O chopp era ótimo, mas me deixou um pouco alta, o que me causou certa tensão sexual. Não consigo parar de olhar para os homens que entram no vôo. Aviões sempre deixa no ar a fantasia de uma transa rápida com um desconhecido no banheiro. Claro que ela nunca acontece.

Postado por Desiree às 9:33 PM |



7 Comments:
Anonymous Anônimo escreveu...

Ipacks, moleskini? What a...? Acho que a coisa mais moderna que eu tenho é um DVD e tal, mas parece que só funciona com bastante carvão.

Nunca andei de avião também. Isto me deixou preocupado agora. Estou vendo minha vida passar diante dos olhos, etc.

E, enfim, tchau :D

12:16 AM  
Blogger nandi escreveu...

saguões realmente têm um elevado potencial para o tédio... normalmente eu faço o q vc fez e fico rezando p q o voo tb seja um tédio, o q na atual conjuntura é otimo sinal!:-)

...eu acho tão bonitinho meu lápis prata... rss

10:51 AM  
Blogger Mochileira Pensante escreveu...

nada como uma agendinha pra anotar uns desvaneios momentaneos nas horas da falta do que fazer e para matar o tempo!
Me add!
Lindo blog! Passa no meu!
Bjks xau

8:49 PM  
Anonymous Helder escreveu...

O câncer causado por arrependimentos? Hmmm... quer dizer que se você não se arrepende de ser fumante, tem mais chances?

9:11 PM  
Blogger Thiago escreveu...

Eu adoro o teu blog!
Visitante assíduo. :)

Beijo.

2:02 PM  
Blogger André escreveu...

o q diabos é um moleskini lilás?
ehehhe
Tava com saudade do teu blog!

10:01 AM  
Blogger Lorena escreveu...

Desiree, cadê você sumida!
Estou com saudades dos posts, quando puder dê notícias!
Beijos no seu coração!

1:33 PM  

Postar um comentário

<< Home